Traduza para o seu idioma

sábado, 12 de maio de 2012

O tormento da insónia



Sem dormir…

Odeio ser o que não sou
Queria ter o que não tenho
Do que tenho, quero fugir
Mas que sentimento estranho!

Sem dormir…

Esta noite trouxe-me escuridão
Noite escura de trevas oculta
Meu coração não percebe
Mas minha mente está inquieta como nunca

Sem dormir…

Insónias ou pesadelos
Qual destes pior?
Exausta, respondo: não sei.
Apenas quero sentir-me melhor.

Sem dormir…

E é então que,
Num ápice exagerado
A sensação de cansaço aumenta
No corpo atormentado

Sem dormir…

Os olhos inchados de sono
As pálpebras querem fechar
Corpo mole ao abandono
Sem saber onde deitar

Sem dormir…

Simplesmente, arrasto-me
Procuro apenas conforto
E assim, caio eu por fim
Tal corpo morto.

E vou dormir.

Arquivo do blogue