Traduza para o seu idioma

segunda-feira, 26 de setembro de 2016

A vida, não. Só as palavras.

Escrevo sem pensar nas horas.
Aproveito o silêncio que se faz ouvir.
Primo pela cortesia imposta nas palavras
que neste livro se fazem admiráveis.

Apenas observo o que sou
num sussurro ardente e veloz.
Quando as palavras acabarem
o que será então de nós?

Não acabarão, decerto.
Haverá algures uma solução.
Mas as aspas da vida
um dia as silenciarão.

Pensarei nisso mais tarde!
Terminarei este poema primeiro.
Viverei uma vida regrada
e só depois serei tragada.

E então?
Pensaste que a vida era para sempre?
A vida, não. Só as palavras.
Elas permanecerão intocáveis.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

quinta-feira, 22 de setembro de 2016

Esta sou eu, a Rainha das Insónias!

São 4h da manhã e não consigo dormir. O entusiasmo que tenho é tão grande que a minha cabeça não sossega. Queria estar a dormir como toda a gente mas mil e uma ideias passam na minha mente. Estou assim por causa do projecto que desenvolvo há ano e meio. As novidades que vêm aí são tão boas que me apetecia revelar já, mas não posso ainda. A empresa guarda segredo até ao dia em que vai revelar tudo. E eu sem poder falar... ai que ânsia! Mas enfim, são só coisas boas. De nada me adianta ficar ansiosa, se no fim das contas o que aí vem vai ajudar-me ainda mais. Eu acredito que este é o projecto da minha vida. É este o projecto que me vai trazer mais liberdade financeira para concretizar os meus sonhos. Ainda tenho alguns projectos na gaveta. A esses tenho de tirar assim que houver possibilidade. Já faltou mais, confesso! Mas são tantas as coisas que quero fazer!... E agora o que faço se não consigo dormir? Além de escrever, o que mais posso fazer? A poesia é minha amiga nestas horas. Mas o sono está cá. No entanto, resiste! Vou continuar a escrever até sentir sono. Vou continuar a acreditar e a sonhar acordada. É assim que me sinto bem. Esta sou eu! A Rainha das Insónias.

quarta-feira, 21 de setembro de 2016

Era uma vez... um sarafano

Era uma vez um ratinho do campo.
Era feliz, lá no seu canto.
Comia o que queria e tinha amigos.

Certo dia perdeu-se e entrou em pranto
Não sabia onde estava, nem como fora ali parar.
E certamente ignorava se haviam perigos.

Entrou nem sabe como numa casa habitada,
cuja dona não estava por perto.
O sarafano pensava que o lugar estava deserto.

Mas a realidade é que a dona da casa
que trabalhava muitas horas fora dela,
para arejar, tinha deixado aberta uma janela.

Foi, pois, por ali, que entrou o animalejo.
E ela sem saber de nada, entrou em casa tão cansada
e nem deu conta de que estava acompanhada.

Adormeceu e teve um longo sonho.
Sonhou que estava um rato na casa dela.
Acordou em sobressalto e foi fechar a janela.

O resto da noite não conseguiu dormir.
Abananada com a história, só queria fugir.
Pregar olho, nem pensar.
Então pensou, a casa, arrumar.

Arrumou e limpou tudo aquilo que conseguiu.
Só faltava uma gaveta que por sorte não abriu.
Voltou para a cama ensonada e adormeceu, a coitada.

No dia seguinte, ao preparar-se para uma reunião.
Abriu a tal gaveta e gritou o mais que pôde.
O sarafano andava a brincar e assustou-se ao ouvi-la gritar.

A dona da casa saiu a correr, com a roupa que tinha no corpo.
Já não quis saber do jantar e apenas espreitou mais um pouco.
Mas o malandro já lá não estava. Espreitou melhor a ver se o encontrava.

Como não o encontrou pensou que era ilusão.
Talvez pelo sonho não tivesse razão.
Mais descansada, nem deu por nada, foi-se embora.
Deixando ainda em casa o pequeno João Ratão.

No regresso é que foram elas.
Ao abrir a porta ouviu um ruído.
vinha debaixo da cama dela
parecia o roedor, que tinha entrado pela janela.

Rapidamente foi buscar a vassoura.
E retirou tudo o que tinha ali, com cuidado.
Descobriu que o ruído vinha de uma caixa.

Pegou na dita e teve a certeza
que o animalejo estava lá dentro
pois o barulho de roedor
ouvia-se a todo o redor.

A dona da casa, abriu a porta da rua.
Deixou a caixa lá fora e ficou numa tremedura.
O sarafano que de lá saiu, era mesmo uma fofura.

Mas não o podia ficar com ele.
Era um rato. Ponto final.
Ficou mais descansada por deixa-lo no quintal.

No dia seguinte ainda o encontrou.
Andava brincar nos canteiros.
Olhou para ela com olhos bonitos.
Mas ela não se comoveu com os ditos.

Nunca mais o viu, desde esse incidente.
Por isso, a dona, ficou toda contente.
Limpou a casa com bastante detergente.
E nunca mais deixou a janela aberta.
Nem para rato, nem para gente!

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

terça-feira, 20 de setembro de 2016

O clamor da Poesia

A poesia clama por atenção.
Segue-me para todo o lugar.
Diz-me ao ouvido que não é em vão
quando me ouve a recitar.

As letras nasceram comigo
estão presas ao meu coração.
Mesmo quando adormecido
do meu peito brotarão.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

segunda-feira, 19 de setembro de 2016

O Tempo e a esperança

Fechada no meu quarto
ouço o silêncio que paira no ar.
Queria que estivesses aqui
para te conseguir abraçar.

A distância que o tempo emprega
deixa muito a desejar.
Pois aquilo que nos nega
não podemos alcançar.

Mas a esperança é a única
que me dá algum alento.
Tento esquecer o tempo
e alegro-me com cada momento.
Um dia também isto vai passar!

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

As Bicicletas



No Parque da Várzea.
encontrei 600 bicicletas.
Mas não consegui perceber
quais as minhas prediletas.

As vozes proliferavam
antes de colocarem o pódio,
daqueles que sem ódio
faziam o que amavam.

Eram Ciclistas por todo o recinto!
Cortaram a meta em tempos distintos.
Vinham à procura de se refrescar
com a água que previamente conseguimos arranjar.

Além de água, suplementos de energia.
Quem faz desporto, sabe que faz falta
saber comer com saúde e manter a boa forma
sem cometer os excessos, que antes se fazia.

Uns ganharam, outros não.
O que interessa é participar!
Para a meta, cada um escolhe
o melhor que pretende dar.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

domingo, 18 de setembro de 2016

Maratona de BTT em Torres Vedras


Queridos leitores e amigos da Rainha, gostava de vos fazer uma pergunta. Gostam de BTT? Então não vão querer perder o Evento que vai acontecer já amanhã, dia 18 de Setembro a partir das 09,00h, no Parque Verde da Várzea em Torres Vedras.

Eu vou lá estar! ;)

quinta-feira, 15 de setembro de 2016

De alma renovada!


Queridos leitores e amigos da Rainha, obrigada por todas as mensagens de carinho que recebi ontem por ocasião do meu aniversário. Foi um dia fantástico!

Muitas coisas novas estão prestes a acontecer e conto convosco desse lado. Apesar de ter iniciado um novo blog com o meu nome, a Rainha vai continuar. A Cultura, a Arte, a Literatura, são coisas que eu respiro, por isso jamais deixarei de o fazer.

O novo blogue vai ser dedicado inteiramente ao Empreendedorismo e ao Desenvolvimento pessoal. Se também gostas desses temas, passa por lá! :)

http://jovitacapitao.blogs.sapo.pt/

terça-feira, 13 de setembro de 2016

É já amanhã!

É já amanhã que o relógio toca.
As horas serão deveras diferentes.
Saudades vou ter de ser menina!
Direi eu, amanhã, entredentes.

É já amanhã que a hora muda.
A hora que me quer mais velha.
O tempo, já não o agarro.
Tenho o direito a ficar com a telha!

Mas não é preciso tanto drama!
Mais velha significa mais madura.
Talvez a sabedoria me bafeje
com uma fotografia numa moldura.

E que mais? Mais ternura.
Que o café não seja tão amargo.
Peço abraços e beijos ao mundo.
Que amor, seja tudo o que trago!

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.


São Sonhos...

Sonhos que tinha e sonhos que tenho.
Sonhos que sonho e sonhos que quero.
Sonhos que como e sonhos que sonho.
Sonhos que amo e sonhos que odeio.

São sonhos, os sonhos que semeio.
São sonhos, os sonhos que escondo.
São sonhos, os sonhos que eu quero
São sonhos, os sonhos que eu tenho.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

segunda-feira, 12 de setembro de 2016

Levaste o meu sono

O meu sono desapareceu contigo.
Juntos estão num lugar que desconheço.
Mas quero acreditar que estão num abrigo,
num lugar prazenteiro como um berço.

Não consigo dormir assim,
nesta incerteza que me esmaga.
Fico pois, toda a noite acordada
à espera de um simples sinal.

Não sei porque espero,
mas esta, sou simplesmente eu.
Talvez amanhã descubra
por que o sono adormeceu!

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Mil desejos em mente!

Duas lágrimas pequeninas
teimam em se fazer notadas.
Faço um esforço para sorrir
mas as pestanas ficam encharcadas.

Uma névoa no meu olhar
fica simplesmente a navegar
entre ondas demarcadas
nos meus olhos, salgadas.

E num abraço profundo
que te dou bem apertado
Ficas com o casaco molhado.
e com um ar furibundo.

Que depressa te passa.
Esqueces o que te embaraça
e abraças-me ainda mais,
sabendo que um abraço não basta.

Queres mais!

Queres que te dê o meu sorriso
mas não queres admitir
que é no improviso
que está todo o meu sentir.

Queres que te dê a vida.
Que encontre uma saída,
para seguirmos em frente
com mil desejos em mente.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

domingo, 11 de setembro de 2016

Será a noite, para dormir?

Se a noite é para dormir
o que faço eu acordada?
Passo horas a escrever
e de manhã estou tramada.

Se tiro horas à noite
de manhã estou cansada.
Não esperem que eu acorde bonita
acordo sempre despenteada.

Quando me deito e penso em dormir
As palavras não deixam de me lembrar
que ainda tenho tempo para escrever
e acabo sempre por me levantar.

As letras mandam em mim.
Tiram-me da cama para criar.
O problema são as horas
em que tenho de despertar.

Mas, para quem escreve, como eu,
vê na noite uma oportunidade.
Faz sentido contemplar o céu
e as estrelas, sem vaidade.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

sábado, 10 de setembro de 2016

Veste o pijama!

Finalmente uma pausa para voltar à Rainha! Nem tudo na vida é trabalho e é nestes momentos que consigo ser mais livre. Sou eu mesma, sem vaidades, sem aquela imagem bonita de empreendedora de sucesso. Visto o pijama e passo a ser uma  simples menina que escreve. É tão bom regressar ás origens e retomar o sonho que deixamos em pausa.

É isso mesmo, convido-te a vestires o teu pijama e a explorar o meu lado mais poético. Sabes que adoro escrever! :)

quinta-feira, 8 de setembro de 2016

Deixa-me ser Poeta!

Deixa-me ser livre.
Deixa-me voar.
Deixa-me conhecer o mundo
Deixa-me ver o luar.
Deixa-me ser Águia.
Deixa-me ser Colibri.
Deixa-me pousar aqui, ou ali.
Deixa-me voar.
Deixa-me ser Poeta.
Deixa-me escrever
pois é essa a minha meta!
Deixa-me ser livre
para ser o que quiser.
Deixa-me ter asas
e voar quando me apetecer.
Deixa-me ficar acordada
durante a madrugada
e adormecer quando amanhecer.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

quarta-feira, 7 de setembro de 2016

Olhar em frente.

Existe uma força inexplicável dentro de mim
que me confere o poder de criar.
Sigo adiante sem perceber.
Mas algo está realmente a mudar.

Olho no espelho e vejo uma mulher
mais madura do que a idade lhe confere.
Os sonhos, são agora metas.
As mãos, as muletas.

Apenas ficará para trás o passado.
Aquilo que já não é ou que nunca foi amado.
O meu caminho é só um: olhar em frente.
Erguendo a cabeça, o coração e a mente!

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

terça-feira, 6 de setembro de 2016

Pelo sonho é que vamos - Poema de Sebastião da Gama

Pelo sonho é que vamos,
comovidos e mudos.

Chegamos? Não chegamos?
Haja ou não haja frutos,...
pelo sonho é que vamos.

Basta a fé no que temos.

Basta a esperança naquilo
que talvez não teremos.
Basta que a alma demos,
com a mesma alegria,
ao que desconhecemos
e ao que é do dia a dia.

Chegamos? Não chegamos?
– Partimos. Vamos. Somos.

Sebastião da Gama

Por causa de uma postagem que fiz hoje numa rede social, surgiu este poema na minha mente. E não é que é mesmo pelo sonho que vamos? Tenho a certeza que sim!

O sonho é que nos move. É ele que nos levanta de manhã, que nos indica o caminho durante o dia, que nos faz perseverar quando a situação é difícil. É o sonho que nos dá a motivação que precisamos para realizar coisas.

Não interessa qual é o sonho que temos, o importante é nunca desistir desse mesmo sonho. O nosso sonho é a nossa essência. É tudo aquilo que Somos!

domingo, 4 de setembro de 2016

O que me faz bem!

Existem muitas coisas que me fazem sorrir.
Gosto de me envolver com pessoas assim.
De alma límpida, sem constrangimentos
pessoas que contribuem para bons momentos.

Gosto de Arte e de Cultura.
Também de amor e de ternura.
Gosto de um abraço apertado.
Gosto também de um beijo apaixonado.

Adoro a forma de escrever de alguns autores
que nos fazem esquecer as tristezas e as dores.
Adoro o sol que brilha num dia de Verão.
Adoro ouvir uma linda canção!

Gosto daquilo que me faz bem.
Coisas positivas que me elevam no ar.
É assim que quero viver a minha vida.
Todos os dias quero-me apaixonar!

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

sexta-feira, 2 de setembro de 2016

Pensa por ti mesmo!

Tens 30 dias para fazer a diferença.
Esquece tudo o que é dispensável.
Esforça-te a fazer aquilo que queres
para o final ser mais agradável.

Esquece o ruído à tua volta.
Eles não sabem o que dizem.
A realidade é agora tua.
Não faças o que é previsível.

Pensa por ti mesmo.
Segue o teu coração.
Vais descobrir o teu valor
quando souberes qual é a tua missão.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

quarta-feira, 31 de agosto de 2016

O fecho do Ciclo

O ciclo está quase a fechar.
Já vejo o portal, bem perto.
Espero passar por essa porta
apesar do tempo ser incerto.

Não sei o que me espera
do outro lado do muro.
Mas tenho esperança que a vida
me leve para um lugar seguro.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

No meu casulo...

Estou numa fase em que me apetece fechar-me no meu casulo. Preciso de avaliar o momento em que me encontro. Existem demasiadas coisas a acontecer ao mesmo tempo, portanto faz-me falta parar. Mas não é fácil parar com a rotina que tenho. Tenho mesmo que me esforçar a fazer isso. Hoje em dia a sociedade nos impele a sermos mais rápidos, mais eficientes, mais presentes, mais isto, mais aquilo... E eu só queria alguns "segundos" de sossego para respirar e avançar com mais segurança!

O meu aniversário está quase à porta e eu não consigo pensar em outra coisa. Não. Não estou à espera de fazer uma grande festa, convidando todas as pessoas que estão nas minhas redes sociais. Até porque não haveria espaço para as albergar a todas. Mas gostava que fosse um dia diferente com a companhia das pessoas que para mim são mais importantes. Gostava, mas ainda não sei como vou fazer. Também podia passar esse dia sozinha reprogramando a minha vida. Gostava também de entretanto alterar algumas coisas aqui na Rainha de forma a tornar a experiência mais interessante. Aceito sugestões! É por todos vocês, leitores e amigos, que a Rainha continua no ar.

No vazio...

É no vazio que me transformo,
naquela sensação de não ser nada.
É desta forma que esqueço o frio.
E avanço menos revoltada.

É no vazio que persigo os meus sonhos
deixando para trás bandidos e logros
e avanço resoluta para os meus objectivos.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.


O que mais desejas em Setembro?

O que mais desejas em Setembro? Fizeram-me esta pergunta ainda hoje e eu parei um pouco para pensar naquilo que mais quero, não só em setembro, mas para o resto da vida.

LIBERDADE,
AMOR,
AMIZADE,
SOLIDARIEDADE,
ALEGRIA,
FELICIDADE,
TRABALHO,
RECONHECIMENTO,
DINHEIRO,
LIVROS PARA LER,
UMA CASA PARA MORAR,
COMIDA NA MESA,
PODER VIAJAR,
MAIS QUALIDADE DE VIDA!...

Muito mais gostaria de pedir, mas ainda não é Natal.... limito-me a acrescentar mais ítens à lista conforme o tempo vai passando e eu vou tomando consciência daquilo que considero ser, o mais importante para mim.

Em Setembro, tenho desejos mais concretos e imediatos. Tais como, ter um excelente dia de aniversário, conseguir aumentar os meus rendimentos para não viver apenas presa às contas que tenho para pagar, quero deitar fora o máximo de coisas sem importância que eu conseguir, quero namorar muito, quero olhar ao espelho com orgulho da menina que fui e da mulher que me tornei. Quero ajudar mais pessoas a atingir os seus objectivos. Quero continuar a escrever e ler um pouco mais. Quero inspirar-me na próxima estação para aproveitar melhor as minhas insónias criativas.

Também desejo mais Paz no mundo. Que o Amor prevaleça quando se verificarem desigualdades. Que a Alegria de viver seja a coisa mais importante a fazer. Que a mente humana seja mais Humana!

domingo, 28 de agosto de 2016

Vamos Reprogramar!

Conheces alguém no teu círculo de amizades que passe a vida a reclamar? Conheces alguém que a cada minuto que passa tem sempre algo para se queixar? Todos nós temos um pouco desse estado de alma. O problema começa quando passamos mais de um dia nessas condições. Alguma coisa está mal, concordas comigo?

Bem, passou-me pela cabeça, pela experiência que tenho, que somos capazes de nos reprogramar. REPROGRAMAR? Mas para quê? Para mudar de atitude e consequentemente, mudar o que nos rodeia. Mas isso é possível? A resposta é: SIM!

Já te aconteceu acordar bem-disposto, com vontade de abraçar toda a gente? Já te aconteceu teres vontade de cantar, vontade de correr, vontade de sorrir? Como te correm esses dias? Exactamente! São fantásticos!

É claro que não somos uma máquina, que baste apenas carregar num botão e mudar a forma como pensamos. Mas podemos mudar a mente de forma gradual. Muito se fala na teoria dos 21. São precisos pelo menos 21 dias, para adquirir um novo hábito. Sabias disso?

É por isso que faço questão de falar no assunto. Setembro é um mês de muitas mudanças, tal como Janeiro e Maio. Está portanto na altura de fazeres uma auto-análise daquilo que podes fazer para melhorar qualquer coisinha que esteja menos bem na tua vida.

Aceitas o desafio? ;)

Arquivo do blogue