Traduza para o seu idioma

domingo, 28 de agosto de 2016

Vamos Reprogramar!

Conheces alguém no teu círculo de amizades que passe a vida a reclamar? Conheces alguém que a cada minuto que passa tem sempre algo para se queixar? Todos nós temos um pouco desse estado de alma. O problema começa quando passamos mais de um dia nessas condições. Alguma coisa está mal, concordas comigo?

Bem, passou-me pela cabeça, pela experiência que tenho, que somos capazes de nos reprogramar. REPROGRAMAR? Mas para quê? Para mudar de atitude e consequentemente, mudar o que nos rodeia. Mas isso é possível? A resposta é: SIM!

Já te aconteceu acordar bem-disposto, com vontade de abraçar toda a gente? Já te aconteceu teres vontade de cantar, vontade de correr, vontade de sorrir? Como te correm esses dias? Exactamente! São fantásticos!

É claro que não somos uma máquina, que baste apenas carregar num botão e mudar a forma como pensamos. Mas podemos mudar a mente de forma gradual. Muito se fala na teoria dos 21. São precisos pelo menos 21 dias, para adquirir um novo hábito. Sabias disso?

É por isso que faço questão de falar no assunto. Setembro é um mês de muitas mudanças, tal como Janeiro e Maio. Está portanto na altura de fazeres uma auto-análise daquilo que podes fazer para melhorar qualquer coisinha que esteja menos bem na tua vida.

Aceitas o desafio? ;)

quinta-feira, 25 de agosto de 2016

Um conselho? Não te acomodes!


Eu acredito em dias melhores.
Passo a vida a lutar por isso.
Um conselho? Não te acomodes.
Vales muito mais que isso!

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

quarta-feira, 24 de agosto de 2016

Quase Setembro...


Queridos leitores e amigos da Rainha, estamos quase no mês de Setembro e estou a pensar como vou passar o meu aniversário. Ainda não sei se faço um almoço, um jantar, um lanche ou um piquenique. E que tal uma Tertúlia de Poesia ao Luar? Hum...Era uma hipótese. Quanto mais simples melhor!

Quando se aproxima uma data como esta, a tendência é pensar que algo vai mudar. Mas muitas vezes o que realmente acontece é que fica tudo na mesma. No entanto, as minhas perspectivas são diferentes para este ano. Não sei dizer porquê, apenas sinto.

E por falar em mudanças, estas vêm sempre acompanhadas de objectivos concretos. E que objectivos são esses? Bem, podemos mudar de casa, casar, ter filhos, viajar, entre outras coisas... ou podemos, como disse no início, ficar na mesma. Eu não quero ficar na mesma. Quero continuar a lutar para ter uma vida melhor. Sim. Eu sei que é possível, pois só depende de mim!

terça-feira, 23 de agosto de 2016

Festival Contos do Mundo!


Queridos leitores e amigos da Rainha, hoje chegou-me por email esta preciosidade. A partir de amanhã, dia 24 a 28 de Agosto de 2016 a Cidade de Beja vai ser palco de um festival fora do comum: Um Festival de Contos.

Para quem tiver interesse, há mais informações aqui!

segunda-feira, 22 de agosto de 2016

Está na hora de Reciclar!

Queridos leitores e amigos da Rainha, ando há quase um mês a deitar coisas fora. Andei a remexer em coisas antigas e descobri imensas coisas sem utilidade que só estavam a fazer volume, em vez de terem alguma utilidade. Todos os dias deito fora, mais um pouco de mim, do meu passado, da minha vida. No entanto, sinto-me feliz. Não há forma melhor de me fazer sentir leve. Com a data do meu aniversário a aproximar-se a passos largos, sinto que tenho de renovar tanto o meu exterior, como também o meu interior. E tudo aquilo que não utilizei há mais de 1 ano, vai para um lugar que eu cá sei. Convosco também costuma ser assim?

quinta-feira, 18 de agosto de 2016

Virada da página

A vida começa aos 30 mais um.
Não me admira que seja assim.
A virada da página afinal é comum.
E não vai ser diferente para mim.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

quarta-feira, 17 de agosto de 2016

Jardim do Campo Grande

Queridos leitores e amigos da Rainha, já conhecem o Jardim do Campo Grande, mesmo no centro da Cidade de Lisboa?

Estive lá esta semana e recordei com saudade momentos da minha infância.

O lago ainda lá está e a típica esplanada também. Só o MC Donalds é que é recente. De resto, acho que está quase tudo na mesma. Ou melhor, o Jardim está mais pequeno, mas mais bonito. 
Abaixo podem ver algumas imagens deste jardim, e se ainda não conhecem aproveitem para visitar.





domingo, 14 de agosto de 2016

Gelados Santini - Já provaste o sabor Rádio Comercial?





Queridos leitores e amigos da Rainha, hoje experimentei o sabor Rádio Comercial dos gelados Santini. Finalmente! Ando há tanto tempo a ouvir a rádio comercial e cada vez que ouço falar no gelado fico com água na boca. Foi desta! E foi uma experiência: Única!!! Recomendo.

Na realidade, acabei por escolher dois sabores: Manga e Rádio Comercial, que foi recomendação do empregado de balção. Só foi pena ir lá com pouco tempo disponível, senão até tirava mais fotos. :) O gelado custou quase 3€, mas valeu a pena cada cêntimo gasto, pela experiência de provar um Santini! Vou lá voltar!

sábado, 13 de agosto de 2016

Serei sempre Criança!


Sou uma eterna sonhadora. 
Quem acredita sempre alcança.
O tempo vai passando 
e vai trazendo a mudança.
Mas eu serei sempre criança!

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.


A árvore das flores


Encontrei esta árvore
em Santo Amaro de Oeiras.
De copa frondosa
e lindas flores.

Apanhei uma delas.
Parecia uma rosa!
Guardei-a para mim
em forma de prosa.

A prosa não publiquei.
Mas a poesia ficou
a par do meu desejo.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Se o silêncio falasse...

Se o silêncio falasse
o que diria de mim?
Algo que justificasse
porque sou assim.

Se o silêncio falasse
o que faria comigo?
Talvez me levasse para longe,
onde não existisse silêncio.

Se o silêncio falasse
o que me pediria?
Talvez umas palavras bonitas
cheias de amor e poesia.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Rascunho

Tentei escrever um poema
mas ficou como rascunho.
Achei que ninguém o leria.
Pensei que ninguém gostaria.

Mas as palavras catapultavam
em cada passo que eu dava.
Decidi deixa-las fluir
e o poema começou a florir.

Quanto mais avançava
mais confiante ficava.
Descobri que mesmo um rascunho
pode fazer alguém sorrir.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Torre de Controlo

Na torre de controlo
dos nossos pensamentos
há reações químicas
e muitos sentimentos.

A nossa mente controla
tudo aquilo que fazemos.
E quando não o faz,
nós nos perdemos.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

sexta-feira, 12 de agosto de 2016

Um bom motivo para escrever!

É nas insónias que me encontro
porque consigo escrever
tudo o que me incomoda
ou me faz sofrer.
Também o que é bom
e me dá prazer.

É nas insónias que encontro
um bom motivo para viver.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Acaso ou Destino?

As pessoas não se cruzam connosco por acaso. Existem situações que me fazem acreditar que estamos todos interligados por uma força maior. Uma energia inesgotável que nos dá alento nos momentos mais difíceis e que está connosco partilhando as alegrias. Por vezes paro e penso: Se aquilo não tivesse acontecido, não encontraria determinada pessoa na minha vida! E é absolutamente verdade. Há pessoas que parece que conheço desde sempre, embora só as conheça há 1 ou 2 anos. Outras, que conheço desde sempre, parecem não me compreender, permanecendo assim distantes da minha vida. É tão estranho! Mas acontece. E o mais engraçado nisto tudo é que aquelas pessoas de quem não esperas nada, são essas que te ajudam quando precisas. As outras, que por qualquer afinidade deviam estar contigo, nem querem saber se consegues resolver ou não determinada situação. Nós somos feitos de energia e estamos ligados àqueles que têm os mesmos interesses que nós. Aquilo que nós acreditamos, nós atraímos. Mesmo que não acreditemos nisso, é essa a realidade e acontece todos os dias. Será acaso ou destino? Bem, eu não acredito na definição de destino como ela é apresentada. Para mim o destino não é linear. Podemos ter um destino, mas também podemos contornar esse destino com as nossas escolhas. Uma acção diferente, fará um destino diferente. Mas não acredito que as coisas que acontecem sejam por acaso. Tudo tem uma explicação lógica mesmo que não a entendamos no momento. É interessante reflectir sobre isso, porque são tantas as coisas que nos acontecem que tentamos entender, no entanto não têm um significado imediato. Só depois de alguns anos terem passado é que se faz luz e entendemos o porquê de determinada situação. Hoje fiquei a pensar sobre isto talvez por causa de uma conversa com uma amiga. Faz todo o sentido!

Uma mensagem aos leitores

Queridos leitores e amigos da Rainha, já devem ter reparado que tenho estado menos focada no blogue, mas não deixo de vir aqui quando tenho o tempo mais livre. A Rainha nasceu há mais de 5 anos. Tem sido uma ajuda para mim, no sentido de desenvolver a minha escrita e principalmente para divulgar a minha poesia. A Cultura e a Arte também estão sempre presentes por aqui. De quando em vez, publico outras coisas para compensar os dias em que não me apetece tanto escrever. A minha vida profissional tem sofrido mudanças significativas, o que significa que os meus gostos também mudaram. Quando escrevo, gosto de sentir a situação como minha. Gosto de escrever com a alma e tocar o coração dos leitores. Quando isso não acontece, seja porque estou focada em outra coisa, ou porque não é o melhor momento, acabo por não publicar. Muitos são os rascunhos não publicados, neste blogue. Muitas são as folhas de papel cheias de palavras soltas que só para mim fazem sentido! Existem momentos em que as palavras não fluem com a mesma destreza. Daí que posso passar um ou dois dias sem vir aqui. Um blogue não serve para despejar palavras, mas sim para partilhar com outras pessoas um pouco de nós. Desde já quero agradecer a todos aqueles que seguem o meu trabalho literário, seja desde o início, seja mais recentemente. São vocês que fazem o blogue acontecer. As vossas visitas e os vossos comentários dão-me mais razões para continuar. A todos, muito obrigada por continuarem desse lado!

segunda-feira, 8 de agosto de 2016

Visita ao Museu da Marinha



Queridos leitores e amigos da Rainha, ontem fui visitar o Museu da Marinha, em Lisboa. A visita foi bastante interessante porque me levou a uma viagem no tempo dos descobrimentos Portugueses.


Na entrada do Museu

Um quadro lindíssimo!

Pintura sobre a tela retratando o rio Tejo e a Torre de Belém






No Museu estão algumas peças em destaque tais como pequenas embarcações feitas à mão para ilustrar as diversas embarcações que foram utilizadas quando os Portugueses se lançaram à descoberta de outros lugares.

O objecto seguinte trata-se do Cofre da Família Real. Onde eram guardadas as joias, a coroa da Rainha e provavelmente outros Tesouros encontrados naquela época.



No piso de cima encontrei esta exposição de quadros alusivos ao mar. Achei lindas, as obras de Arte!




Mesmo em frente ao Museu da Marinha, encontra-se outro Museu: o Museu das Galeonas.

Para quem não sabe, as Galeonas eram embarcações Reais. As Rainhas e as mulheres que as acompanhavam viajavam nestes barcos na época dos descobrimentos.




Existem muitos lugares em Lisboa onde o presente e o passado se juntam. Vale a pena visitar e ficar a conhecer a nossa história.

sexta-feira, 5 de agosto de 2016

Qual o objectivo da vida?


Queridos leitores e amigos da Rainha, cada vez tenho mais certezas que viemos a este mundo por alguma razão, mas quanto à razão principal penso que é genérica. Viemos para deixar uma marca na vida das pessoas que nos rodeiam. Principalmente, para inspirar os outros com a nossa própria história. Para dar força aos outros quando estiverem a sofrer. Ou simplesmente para fazer sorrir alguém que passa por nós num determinado momento.

Se assim não fosse, não conseguiria perceber o propósito da vida. Sendo que a vida é demasiado curta e por vezes tão injusta, valeria a pena existir se o nosso propósito maior não fosse ajudar outras pessoas? Deixo a resposta ao critério de cada um. E quero agradecer a algumas pessoas que têm feito a diferença na minha vida, desde há uns anos para cá. Não preciso de referir nomes, eles sabem quem são! :)

terça-feira, 2 de agosto de 2016

O valor da Vida

Não somos nada.
Somos pó.
Somos um sopro
que faz girar a mó.
A mó é a vida
que nós conhecemos.
O pó a saída
que desconhecemos.

De que vale acordar
todos os dias a lamentar?
De que vale acordar
sempre a discordar?
De que vale a raiva, o ódio
a vingança ou a maldade?
Se um dia tudo acaba
e acaba-se a vaidade?

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

segunda-feira, 1 de agosto de 2016

Visita ao Museu Colecção Berardo


Queridos leitores e amigos, ontem tive a oportunidade de visitar o Museu Colecção Berardo que se situa em Lisboa, na zona de Belém.

Fazendo um à parte ao Museu, quero pedir as minhas desculpas por não aderir prontamente ao desacordo ortográfico. Faz-me uma certa comichão a retirada da letra c na palavra Colecção. Por isso, é natural que aqui encontrem algumas coisas que para uns é considerado erro, mas que para outros é a mais natural forma de expressão nativa Portuguesa.

Quanto à exposição em si, achei alguns pontos de interesse. Gostei de ver uma representação do princípio da fotografia, onde pude ver a projecção de algumas imagens numa sala escura, sendo que o objecto em si estava exposto a um só foco de luz. A imagem aparecia reflectida ao contrário, ou seja em negativo.

Também gostei de alguns quatros que vi. Abaixo estão algumas fotografias que consegui tirar ao longo da visita.


Conseguem ver Lisboa neste quadro? :) É fantástico!



Se gostas de exposições de Arte moderna ou contemporânea, aconselho-te a visitar o Museu Colecção Berardo.

A entrada é gratuita!

Canção de amigo


Amigos fantásticos
são aqueles que tenho.
Trabalham imenso
e tomam banho.

E são pagos por isso
vejam só!
E eu também.
Não tenham dó.

Tenham só vontade
de nos acompanhar
nesta caminhada
tão salutar!

Trabalhar com amigos
quem não quer?
Venham todos connosco
e seja o que Deus quiser.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

sexta-feira, 29 de julho de 2016

Acreditar mais!

É preciso acreditar mais
e esquecer o que não interessa.
Mais vale perder o que não favorece
para ganhar aquilo que a gente merece.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

quinta-feira, 28 de julho de 2016

Objectivos

Começar do zero, custa. Ter de aprender tudo de novo, também. Por que não aproveitar os nossos conhecimentos para fazer a diferença? É isso mesmo. Nem sempre temos de virar a página ou contar uma nova história. Dá para renovar a velha e transforma-la em algo melhor, aproveitando a experiência recebida, ao mesmo tempo que se aprende a lidar com novas situações.

Estou numa fase da minha vida em que preciso repensar os meus objectivos e torna-los mais vivos, mais reais e mais fáceis de concretizar. Quero com isto dizer que tenho de deixar de fazer o que faço actualmente? Claro que não. Segundo aquilo que pensei, nada melhor do que melhorar a forma como trabalho pensando em estratégias diferenciadas.

Como vocês já sabem, eu sou representante de uma marca Alemã que está há 21 anos em Portugal. Já sou parceira da empresa há 1 ano e meio e está a correr lindamente. Mas se está a correr assim tão bem, por que preciso de restruturar a minha forma de trabalhar? Porque tenho objectivos bem fortes que assim me obrigam.

Todos nós temos sonhos. Alguns sonhos vêm desde a época em que ainda eramos simples crianças. Outros sonhos apareceram depois, devido à influência do mundo à nossa volta. Há objectivos que só fazem sentido depois dos 30 anos. Estou nessa fase agora!

Assim sendo, o facto de querer mudar algumas coisas na minha vida, vai fazer com que seja mais fácil concretizar outras coisas que ainda não estavam nos planos, mas que agora fazem todo o sentido.

Quero comprar uma casa com as condições que mereço para que possa trabalhar ainda melhor. Quero poder viajar para lugares incríveis de modo a poder continuar a minha missão da Escrita, inspirando-me nesses lugares. Quero voltar a estudar, escolhendo um curso que me dê mais competências Culturais ou Literárias. Quero lançar os meus livros no mercado. Quero ajudar a minha família a ter melhores condições de vida. Quero casar, ter filhos... e todas essas coisas que as mulheres de 30 anos fazem.

Com tantas vontades, torna-me imperativo definir as melhores estratégias para que as consiga concretizar. Tenho a certeza de que vou conseguir!

quarta-feira, 27 de julho de 2016

Uma conversa sobre Cultura

Hoje, pouco depois de chegar a casa, tive a oportunidade de falar com um amigo sobre as oportunidades e a valorização Artísticas e Culturais em Portugal.

Uma das coisas que me chamou mais a atenção foi a vontade comum que todos os artistas têm de serem reconhecidos, em vida. É verdade. Esse é um dos desejos mais fortes da maioria das pessoas que escreve, pinta, canta, ou tem outro talento qualquer. Não há razão nenhuma para o reconhecimento vir depois de uma tragédia. A valorização devia ser contínua e preferencialmente em vida.

Outro ponto da conversa é a desconsideração do nosso País lá fora. Portugal, ainda é visto como um País pequeno, apesar de termos sido os primeiros a partir à descoberta de outras terras, apesar de termos conquistado a Europa no futebol, apesar de termos bons artistas, boa gastronomia, boa cultura, boa poesia, bons autores, bons livros, bons comediantes, bons actores, bons cantores, bons empreendedores... e podia continuar aqui a enumerar as mais diversas áreas, onde somos bons, a noite toda mas também tenho direito a uma boa noite de sonho (ou de insónia).

O meu amigo Carlos Cordoeiro disse algo que me deixou a pensar: " Quando olhas ao espelho, tens de gostar de ti mesmo". E é verdade, tanto no sentido pessoal, como País à beira mar plantado. Temos de gostar daquilo que é nosso e valorizar mais a nossa Cultura.

terça-feira, 26 de julho de 2016

Ludmick - Instituto de Beleza


Queridas leitoras, este post é para vocês! Já conhecem o Instituto de Beleza Ludmick, na Amadora? Então, têm de lá ir experimentar uma limpeza de pele gratuita com a nova Zeitgard.

Basta contactar o responsável directamente no local ou ligar para lá para adquirir o Voucher. Depois, é só marcar o melhor dia e a melhor hora.

Os Vouchers já estão disponíveis, por isso corram antes que esgotem!

Morada: Av. Comandante Luis António da Silva, n.2 loja P Edifício Bosque, Amadora.
Contactos: 210148803 / 926512310

A Rainha numa Aula de Kizomba


Queridos leitores e amigos da Rainha, hoje tive a " brilhante ideia" de participar numa aula de dança. Mas não era uma aula de dança qualquer, era uma aula de Kizomba.

Se eu gosto de Kizomba? Gostar gosto, mas sinto por vezes complexo por não saber dançar como deve ser. Apesar da minha cara metade ter origem Africana, há muito tempo que acho difícil adaptar-me.

Mas hoje arrisquei cair no ridículo para fazer a vontade ao meu amor e fui aprender a dançar Kizomba. Bem, não imaginam o "sofrimento"!

Os meus pés saíram bem castigados da aula. A cada troca de par, mais uma nódoa negra... parecia mais luta livre do que uma dança, mas lá tentei apender alguma coisa.

Não, não aprendi grande coisa! Estava rígida como se tivesse engolido uma tábua de engomar de uma só vez. E o bafo de onça de alguns senhores, era de fugir. Se fosse só isso...

Enfim, saí de lá a sentir-me uma pessoa estranha, porque segundo percebi toda a gente gostou, menos a pequena Rainha, que desejava fugir daqui a sete pés.

Acho que o Carlos ficou triste, mas nem toda a gente tem de gostar do mesmo. Eu vou continuar a tentar. Até porque não quero ficar de parte quando houver alguma festa sobre o tema. Mas não é fácil para mim aprender algo no qual não me sinto à vontade.

Veremos como corre na próxima vez. Ainda tenho esperança de aprender a dançar melhor com a pessoa que eu amo. Nada melhor do que tentar, cair, voltar a tentar e um dia... finalmente acertar!

Arquivo do blogue